Mudanças

Ontem me mudei. Entrei no apartamento que aluguei em Praga e que, espero, será minha casa pelos próximos três anos.

De frente para o espelho, fui tirando os itens de higiene pessoal da nécessaire e guardando no armarinho do banheiro. Foi aí que caiu a ficha, cheguei! Depois de quase dois meses de malas e quartos de hotéis, tendo de desempacotar e reempacotar tudo a cada par de dias, finalmente tenho, outra vez, um lugar para chamar de casa. Fiquei feliz.

Mudanças fazem parte da minha vida. Como na música da Legião, ‘já morei em tanta casa que nem me lembro mais’.

Mentira. Foram várias, mas lembro de todas.

A mudança mais decisiva da minha vida foi as 12 anos, quando papai foi transferido de São Paulo para Minas Gerais. Eu resisti. ‘E meus amigos, minha rotina e minha vida como é que ficam?’ E foi aí que meu pai me deu uma valiosa lição: ‘mudar faz parte, se você quer ter muitas portas abertas no seu futuro, você precisa ter flexibilidade para aceitar as mudanças.’

No começo foi duro. Mas depois os anos provaram que aquela foi a melhor coisa que poderia ter nos acontecido. Tive uma adolescência deliciosa no sul de Minas, vivendo de um jeito que não teria sido possível em São Paulo.

Daí pra frente, o resto foi um pulo. De volta pra São Paulo para fazer faculdade, uma temporada nos EUA, Brasília para trabalhar, uma temporada no Chile para estudar, de volta a Brasília e agora República Tcheca! Quem sabe onde ainda vou parar?

Cada casa é uma pele que troco. Minhas casas tiveram muito pouco a ver umas com as outras,  embora todas tivessem, de alguma forma, a minha cara.

Sempre que mudo, procuro carregar comigo o mínimo de coisas possível. Dessa vez, antes de partir, vendi os móveis que tinha para um amigo, vim quase que só com as malas. As coisas não importam. As pessoas importam.

Mas e aí, como faz para deixar as pessoas para trás?

É, essa é a parte mais difícil, mesmo.

Mas, olha, uma coisa que aprendi depois de pingar por aí foi que, para amizade e amor verdadeiros, a distância física é um pequeno detalhe. Ao reencontrar familiares e grandes amigos depois de tempos sem nos ver, sempre sinto como se tivéssemos nos visto no dia anterior.

Anúncios

Sobre Helder

diplomata com alma de músico.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

6 respostas para Mudanças

  1. luanapolomaneii disse:

    Nossa que experiência boa e que belo conselho de seu pai!
    E Praga é uma das cidades mais lindas do mundo, na minha opinião, só vi fotos mas é de se apaixonar fácil. Boa estadia na sua nova casa =D

  2. Muita sorte na vida nova, Helder! A reinvenção pessoal a cada dois ou três anos é parte essencial de nossas carreiras, e permite um aprendizado permanente. Se você já acostumado, melhor ainda! Abraços.

  3. Maria disse:

    Eu cresci em meio a mudanças e sempre gostei disso. Não achava ruim a despedida, pois se ficarei com saudade é que foi algo bom. E as pessoas que importam não serão separadas pela distância, com certeza. A mudança é a chance de se reinventar, ter experiências incríveis, conhecer pessoas extraordinárias. Acho que isso acaba nos movendo, inclusive, para seguir a diplomacia… com certeza será uma ótima experiência para você, que tudo seja muito bom :D! E espero ser colega dos jovens diplomatas e engrenar nessa vida logo ;)!

  4. Jady Gouveia disse:

    Seus textos me ajudam a ter força na vida. São poéticos, sensíveis, são maravilhosos. Obrigada por isso e boa sorte com a casa nova…

  5. Hyptis Ana disse:

    Adorei essa pagina procurando informações sobre Australian encontrei vocês, que grupo mais legal
    beijos do Brasil
    Hyptis Ana.

  6. Eud Briel disse:

    Mas cara, até hoje eu sinto tanta falta do que eu sentia na casa em que eu nasci, tipo eu sempre tenho esse apego emocional, meus amigos, minhas brincadeiras, etc… Eu sinto que por mais que eu viaje, por mais que eu conheça e por mais que eu consiga realizar meus sonhos, não vai haver nada que superará o que eu sentia no lugar em que eu comecei a viver, tu não sente algo parecido com isso, quando tu se muda, eu quero de dizer, o que tu sente dentro do seu coração.?

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s