Vestígios (homenagem a Milena de Medeiros)

Infelizmente, não há apenas realizações e alegrias na vida dos jovens diplomatas.

Milena Oliveira de Medeiros, música, poeta, fotógrafa, viajante intrépida, jovem diplomata, mulher de fibra e amiga querida, está internada em estado grave no Hospital Brasília. Milena contraiu malária durante viagem de trabalho a Malabo, Guiné Equatorial, há poucas semanas. Não recebeu orientações sobre prevenção e tratamento de uma doença que matou 7,5 milhões de pessoas na última década, tampouco foi examinada logo após retornar de uma região onde a malária é endêmica. Seu diagnóstico veio tarde demais. Segundo o relato de muitos colegas que estão no Brasil e a visitaram nos últimos dias, seu quadro médico é irreversível, e a morte cerebral, ainda não confirmada, é iminente.

Ela apareceu silenciosamente duas vezes neste blog. Milena singrou comigo o deserto dos navios e a mãe de todas as estradas. Cedo e rápido demais, singrou o mundo e a vida.

Milena não gostava de discursos pretensiosos e formalidades vazias. A melhor maneira de homenagear uma amiga que se vai é compartilhar com o mundo um pouco do que ela foi. Por isso, replico aqui o ensaio fotopoético de Milena para a edição 2010 da JUCA, a revista dos alunos-diplomatas do Instituto Rio Branco.



Vestígios

Por Milena Oliveira de Medeiros

“Caminha-se por vários dias entre árvores e pedras. Raramente o olhar se fixa numa coisa, e, quando isso acontece, ela é reconhecida pelo símbolo de alguma outra coisa: a pegada na areia indica a passagem de um tigre; o pântano anuncia uma veia de água; a flor do hibisco, o fim do inverno. O resto é mudo e intercambiável – árvores e pedras são apenas aquilo que são.” (I. Calvino. As Cidades Invisíveis)


Atualização: o falecimento de Milena foi confirmado ontem, 26 de dezembro de 2011. O velório ocorreu em Brasília, e o enterro será em Rio Branco.

Anúncios

Sobre Thomaz Napoleão

Diplomata, fotógrafo, professor, brasileiro. No Paquistão.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

12 respostas para Vestígios (homenagem a Milena de Medeiros)

  1. Se foi chato pra todo mudo, imagino pra quem a conheceu. Sinto muito, Thomaz.

  2. João Luiz Neves disse:

    É a morte de uma poeta, cheia de sentidos, semiológica, baudeleriana. Emociona. Condolências à família e amigos.

  3. Arthur Paiva disse:

    Sinto muito, Tomaz, realmente vai ser uma grande perda para todos nós. Condolências à famílias e amigos. Um forte abraço!

  4. Alvaro Galvani disse:

    Lindo trabalho e grande exemplo a Milena… por que tão cedo?… Mais uma vez, meus sentimentos e solidariedade.

  5. evaristo nunes disse:

    Milena vive como vivem os atores que só se entregam no palco. Milena lega-nos o que é mais humano e precioso nesta efêmera existência: a entrega total ao sacerdócio que escolhemos.

  6. Katia Gilaberte disse:

    Fiquei consternada com a morte da Milena! Ja nao sou jovem como voces, mas partilho a mesma carreira e anseios. Como a Milena, tambem fotografo e escrevo e singrei muitos mares. Toda partida prematura eh muito triste, sobretudo de uma pessoa tao linda e iluminada!

  7. Rachel Dantas disse:

    Minha amiga querida onde há sinal de vida há esperança…Te esperamos aqui se ainda é da vontade de Deus te teremos de volta.

  8. Acompanhando os relatos dos “Jovens Diplomatas”, onde os personagens retratam e evidenciam seus sentimentos, onde a ficção vira realidade, chego a conclusão que a nobre missão dos senhor@s vai muito além do conceito estrito da palavra e da função do diplomata, do glamour, do circuito Elizabeth Arden. Vocês “Jovens Diplomatas” são, de fato, uns desbravadores, uns abnegados, dignos de nosso total respeito pela coragem e pelo amor à profissão!

  9. José Mário RIbeiro Silva disse:

    Minhas condolências!
    Que notícia triste, tristíssima! Uma jovem, tão jovem! Não há palavras para o conforto, apenas a angústia.

  10. Vivian disse:

    Tristíssima notícia a passagem da Milena. Que Deus a ilumine e dê paz e conforto aos familiares.

  11. Gi disse:

    Fiquei muito triste com o fim da Milena, conforto à família e amigos. ;\

    But… I love the way you write. 🙂

    Abraços de uma fã remota e aspirante a diplomata!

  12. Raissa Nery disse:

    Olá, pessoal.
    Meu nome é Raissa, sou advogada. Estudei com a Milena em Brasília, no curso “Carreira Diplomática”. Interrompi meus estudos, mas ela continuou e passou no concurso. Foi um exemplo de determinação para mim. Apesar dessa determinação e disciplina, ela sempre levou os estudos de uma forma muito suave, o que me fez admirá-la ainda mais. Às vezes, nas sextas-feiras à noite, após a aula, saíamos para tomar uma cerveja e conversar….Apesar de ter perdido contato com ela depois que saí de Brasília, nunca me esqueci de seu jeitinho simples e tranquilo e sempre senti muito orgulho por seu êxito na senda da carreira diplomática. Hoje, ao comentar com uma amiga (que está se preparando para o concurso do Itamaraty) que a única pessoa da minha turma que havia passado no concurso havia sido a Milena, uma estudante do Acre, tive notícia de seu falecimento. Na ocasião, estava fora do Brasil e não acompanhei as notícias locais. Apesar de ter perdido contato com a Milena há algum tempo, sinto profundo pesar pela sua breve passagem cá entre nós. Guardarei para sempre a lembrança daquela menina sorridente, simples, estudiosa, sempre olhando o lado belo da vida…fique na paz, Milena.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s