Roteiro de uma negociação multilateral

Bastidores

(Fora da sala de negociação)

Delegada X: Não queremos essa referência no texto.

Delegado Y: Sinto muito, mas nós fazemos questão.

Delegada X: Impossível.  Se vocês insistirem, vamos levar a voto. E vocês vão perder.

(Silêncio)

Delegado Y: Quais são seus parâmetros?

Delegada X: Poderíamos tolerar uma referência indireta. Já sondei com os outros.

Delegado Y: Hum… Sei.  Vamos propor uma redação nesses termos, então.

Delegada X: E os outros delegados do seu grupo vão aceitar?

Delegado Y: Vou convencê-los. Mas… Talvez eu tenha que fazer um jogo de cena, sabe?  Criar uma comoção na sala de negociação. Para eles saírem achando que foram os responsáveis por desatar o nó e não a gente. Entende?

Delegada X: Como quiser. Divirta-se pondo em prática seus talentos dramáticos. Quer que eu faça cara de malvada para ajudar?

Luzes, câmera, ação!

(Dentro da sala de negociação)

Chair:  Os Grupos X e Y chegaram a um consenso quanto a esse ponto?

Delegado Y: Mr. Chair, reiteramos nossa posição. Gostaríamos de manter essa referência no texto.

Delegada X: Sinto muito, Mr. Chair.  Já cedemos o bastante. Essa proposta não é aceitável.

(Delegado Y lança olhar de preocupação aos demais delegados de seu grupo)

Delegado Y: Mr. Chair, o Grupo Y solicita tempo para consultas internas.

Chair: Concedido.

(Grupo Y sai da sala de negociação. Delegada X antecipa aos demais países de seu grupo apresentação de proposta com referência indireta pelo Delegado Y. Minutos depois, Grupo Y irrompe na sala. Todos retomam seus assentos)

Chair: O Grupo Y tem uma posição?

Delegado Y: Em espírito de compromisso, Mr. Chair, propomos a seguinte linguagem (com referência indireta).

Chair:  Grupo X?

(Acenos de cabeça afirmativos do grupo para a delegada X)

Delegada X: Podemos aceitar a nova proposta do Grupo Y, Mr. Chair.

Claque

(Tapinhas nas costas)

Chair: Boa negociação!

Anúncios

Sobre Juliana Benedetti

Diplomata servindo na Embaixada do Brasil em Nairóbi (Quênia) / Missão do Brasil junto ao PNUMA e ao ONU-Habitat.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para Roteiro de uma negociação multilateral

  1. Adorei esse post, um dos melhores do blog e que faz pensarmos sobre o que ocorre nos bastidores das negociações internacionais.

    Novamente deixo meu parabéns pela iniciativa do blog.

    Roberto Uebel

  2. Cassiano Bühler da Silva disse:

    Excelente, Juliana, nada mais nobre do que compartilhar experiência de uma maneira tão singela e agradável. Seu post foi realmente enriquecedor! Muito obrigado!

    Gostaria de, uma hora, trocar algumas mensagens com você, pois tenho muito interesse no Quênia. Um abraço e parabéns!

  3. Edileida disse:

    Oi,Juliana,Sou bióloga e ao ingressar na carreira diplomática pretendo atuar nas questões ambientais.Vc poderia me dizer como é o seu trabalho junto ao PNUMA?
    Antecipadamente agradeço.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s